Boi: Maior movimentação no mercado de reposição em Mato Grosso do Sul

Embalado pelo viés altista e pelo otimismo no boi gordo, o mercado de reposição em Mato Grosso do Sul começa a retomar a firmeza.

O aumento da demanda por animais de reposição aqueceu os preços, que já vinham há algumas semanas em estabilidade no estado.

As melhores projeções dos preços da arroba aumentaram a atratividade para o invernista e finalmente houve mudança no comportamento dos compradores, que antes vinham tímidos e com receio de investir no mercado.

Nesse novo cenário, a procura por animais mais erados, para serem fechados no segundo giro do confinamento, aumentou. E o que notamos agora é uma inversão do mercado no qual os vendedores começaram a balizar as cotações.

Desde o começo do ano a relação de troca ficou favorável para quem compra animais mais jovens.

O poder de compra na troca com o bezerro desmamado de 6@ melhorou 4,4%, tendo em vista que o preço dessa categoria caiu 21,3% nesse mesmo intervalo.

Porém as notícias não são as mesmas para quem faz a engorda. O poder de compra do invernista piorou 4,3% e 3,0% na relação de troca com o garrote (9@) e com o boi magro (12@), respectivamente.